Pensado para tirar os olhos das crianças das telas e colocá-los no papel

O principal objetivo do Lenda é entreter. Mas também tem algo a mais.

Na década de 1980, eu vivi o surgimento dos computadores e videogames quando era criança. Logo me vi jogando videogame sempre que podia, às vezes do amanhecer até tarde da noite. Apenas uma série de livros de mistério de Julian Press conseguia tirar meus olhos da tela do computador. Ao testemunhar o uso cada vez mais intenso dos smartphones entre as crianças nos últimos anos, me senti inspirado a criar uma série de livros para a geração jovem de hoje que fizesse por eles o que os livros de Press fizeram por mim.

O conceito é, principalmente, mas não apenas, voltado parra jovens leitores que preferem os smartphones e videogames aos livros. O objetivo é tirar os olhos das crianças das telas e colocá-los no papel. Um dos motivos do sucesso dos videogames é que, de tempos em tempos, o jogador é recompensado, levando-o a experimentar uma sensação de realização com frequência.

Este livro foi projetado para alcançar a mesma sensação. É dividido em 31 capítulos concisos, cada um deles finalizando com um enigma a ser resolvido por meio da análise de uma bela ilustração colorida. O resultado não é apenas divertido, mas também recompensador, capaz de capturar a atenção dos jovens jogadores de videogames de hoje. Os recursos visuais de alta qualidade são outro motivo pelo qual os jogadores vão se sentir em casa.

Limiar de atenção / Falta de expediência com a leitura

Como os capítulos são concisos, o livro é adequado para crianças com pouca capacidade de concentração ou pouca experiência com a leitura.

Amizade, perseverança e coragem 

De modo muito discreto, a história mostra que, quando o bicho pega, os valores são cruciais.